Até que ano que vem chegue

Quando eu vi, 2009 começou. Eu, meus irmãos e minha mãe estávamos sentados num morro em São Luís, assistindo o vai e vem da multidão pela praia. Cada um com sua história, seus problemas, felicidades, sonhos e memórias. E eu era mais uma ali, eu queria um ano diferente. Sem as confusões de um relacionamento complicado, sem a decepção de não conseguir prosseguir em nada. Resolvi que em 2009 eu ia viver a vida intensamente feliz. E vivi! Mudei de Porto Alegre pra São Paulo. Morei com meu irmão pertinho da Avenida Paulista, aprendi a perseguir meu espaço dentro do metrô lotado. Comprei móveis lindos e antigos. Pintei meu quarto, andei de bicicleta no Parque do Ibirapuera. Fui a museus, concertos, óperas, mini-shows. Ganhei prêmios, perdi apostas. Peguei o Josh no aeroporto e desde então o que era só eu se tornou nós dois. Fomos pro Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belém, Miami, São Francisco, Ripon, Modesto, Yosemite. E ano que vem, bem ali do outro lado, vamos casar. Aprendemos a ver as dificuldades como a melhor matéria na escola da vida. Vimos na simplicidade das pessoas, gotas rechonchudas de sabedoria. Entendemos que sempre é melhor decidir pelo amor. Conseguimos, até agora, fazer de 2009 o melhor ano das nossas vidas. Até que 2010 chegue. Acho que ainda não é tarde pra desejar Feliz 2009. Agora é o momento certo pra te incentivar a fazer de 2010 o ano mais incrível que vc já teve! Vai ser o nosso, com certeza! Até que o ano que vem chegue. :)

Receita da Dona Cacilda

Minha prima Gaby me mandou um email com o texto abaixo. Muito simples, mas muito real. Aproveitem, vale a pena.

Dona Cacilda é uma senhora de 92 anos, miúda, e tão elegante, que todo dia às 08 da manhã ela já está toda vestida, bem penteada e discretamente maquiada, apesar de sua pouca visão.

E hoje ela se mudou para uma casa de repouso: o marido, com quem ela viveu 70 anos, morreu recentemente, e não havia outra solução..

Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando a atendente veio dizer que seu quarto estava pronto. Enquanto ela manobrava o andador em direção ao elevador, dei uma descrição do seu minúsculo quartinho, inclusive das cortinas floridas que enfeitavam a janela.

Ela me interrompeu com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.

- Ah, eu adoro essas cortinas...
- Dona Cacilda, a senhora ainda nem viu seu quarto... Espera um pouco...

- Isto não tem nada a ver, ela respondeu, felicidade é algo que você decide por princípio. Se eu vou gostar ou não do meu quarto, não depende de como a mobília vai estar arrumada... Vai depender de como eu preparo minha expectativa. E eu já decidi que vou adorar. É uma decisão que tomo todo dia quando acordo.
Sabe, eu posso passar o dia inteiro na cama, contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem...
Ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem.

- Simples assim?

- Nem tanto; isto é para quem tem autocontrole e exigiu de mim um certo 'treino' pelos anos a fora, mas é bom saber que ainda posso dirigir meus pensamentos e escolher, em conseqüência, os sentimentos.

Calmamente ela continuou:

- Cada dia é um presente, e enquanto meus olhos se abrirem, vou focalizar o novo dia, mas também as lembranças alegres que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: você só retira aquilo que guardou. Então, meu conselho para você é depositar um monte de alegrias e felicidades na sua Conta de Lembranças. E, aliás, obrigada por este seu depósito no meu Banco de lembranças. Como você vê, eu ainda continuo depositando e acredito que, por mais complexa que seja a vida, sábio é quem a simplifica..

Depois me pediu para anotar:

Como manter-se jovem:
1. Deixe fora os números que não são essenciais. Isto inclui a idade, o peso e a altura.
Deixe que os médicos se preocupem com isso.


2.
Mantenha só os amigos divertidos. Os depressivos puxam para baixo.
(Lembre-se disto se for um desses depressivos!)

3. Aprenda
sempre:
Aprenda mais sobre computadores, artes, jardinagem, o que quer que seja. Não deixe que o cérebro se torne preguiçoso.
'Uma mente preguiçosa é oficina do Alemão.' E o nome do Alemão é Alzheimer!

4. Aprecie
mais as pequenas coisas


5. Ria
muitas vezes, durante muito tempo e alto. Ria até lhe faltar o ar.
E se tiver um amigo que o faça rir, passe muito e muito tempo com ele / ela!

6. Quando
as lágrimas aparecerem
Aguente, sofra e ultrapasse.
A única pessoa que fica conosco toda a nossa vida somos nós próprios.
VIVA enquanto estiver vivo.


7. Rodeie-se
das coisas que ama:
Quer seja a família, animais, plantas, hobbies, o que quer que seja.
O seu lar é o seu refugio.


8. Tome
cuidado com a sua saúde:
Se é boa, mantenha-a..
Se é instável, melhore-a.
Se não consegue melhora-la , procure ajuda.


9.
Não faça viagens de culpa.. Faça uma viagem ao centro comercial, até a um país diferente,
mas NÃO para onde haja culpa

10. Diga às pessoas que ama que as ama a cada oportunidade.


Um limão, meio limão


Eu sei, eu sei que no último post eu disse que alterações estão a caminho. E estão mesmo. Mas antes de completar a metamorfose, preciso compartilhar algo que me faz sentir ridiculamente confusa.

Certo, meus caros. Que cor é um limão? Tenho certeza que meus leitores assiduos faladores da língua portuguesa responderam que um limão é
verde. Pois era verde pra mim tbm, até o dia que me deparei com uma assustadora verdade.

Outro dia eu fui em um restaurante e uma garçonete perguntou o que eu gostaria de beber. Tava quente, muito quente. Pedi água e ela complementou perguntando se eu gostaria de limão. Sim, claro. Não sou muito fã de água com limão, mas eu tava com tanta sede que beberia água com terra se fosse preciso. Quando ela trouxe a água pra mim, o limão tava
amarelo. Eu olhei, olhei e pensei: esses gringos tudo doido já modificaram geneticamente a pobre a fruta. Puro engano.

Depois de discutir com mexicanos, porto riquenhos, ingleses, holandeses, alemães, russos, chineses e americanos, cheguei a conclusão mais ridícula: nos EUA o limão se chama lima e a lima se chama limão. Como? Sei lá! Mas o resto do mundo é normal e chama as frutas da maneira correta.

Nada muito interessante nesse meu post de hoje, eu sei. Mas eu queria apenas demonstrar minha indignação perante esse fato limonal.
Isso significa dizer que quando vc pede uma lemonade, vc recebe uma limenade, né?


Aguardem!

Hj fiquei muito emocionada quando vi que uma amiga minha se inspirou no meu singelo blog pra fazer sua logo. Então me lembrei que eu precisava avisar que em breve Pirimpimpim sofrerá algumas modificações interessantes.

Vcs não perdem por esperar, garanto!

Para visualizar o blog da Larissa basta clicar
aqui.

Vovó

Flip-flop, flip-flop, flip-flop. Lá vinha ela reclamando da sujeira no chão. Flip-flop, flip-flop, flip-flop. Não arrasta o chinelo no chão para não estragar, dizia ela. Flip-flop, flip-flop, flip-flop. Se não comer tudo direitinho sem derramar ou sem o garfo e faca ela vai ficar triste. Flip-flop, flip-flop, flip-flop. Não interessa onde ela esteja, nasceu um bisneto, ela corre pra ajudar. Flip-flop, flip-flop, flip-flop. Ela me ensinou a bordar e deve ter se arrependido disso, rápido seus tecidos, retalhos e botões me fascinaram ao ponto de eu e minhas bonecas não podermos mais viver longe deles, até hoje. Flip-flop, flip-flop, flip-flop. Lá vem a vovó. Flip-flop, flip-flop... flip.

Vovó Ostília faleceu no dia 5 de setembro de 2009.

Vinti tleis fori-ô

Eu prometi pra mim mesma que ia escrever tim-tim por tim-tim como que era a ultra super mega amedrontante entrevista pra tirar visto para os Estados Unidos. Ninguém me contou exatamente como é e as descrições por ai a fora na Internet são muito pobres. Então lá vai.

Primeiro eu cheguei lá e um guarda pediu pra olhar minha bolsa. Oh my God, aquilo foi o meu primeiro grande desafio. Vc deve ter dito ai do outro lado: ai Dani, como vc é exagerada! Entenda bem, meu querido telespéc, eu tinha uma bolsa em uma das mãos, na outra uma pasta cheinha de documentos e com a referida pasta eu tentava me proteger da chuva que vinha direto do céu para os meus cabelos rebeldes que insistem em absorver toda umidade da floresta amazônica, mesmo que ela esteja a milhares de quilômetros de mim. O guarda viu meu desespero e disse pra eu deixar passar, com um sorriso meio que "coitada dessa atrapalhada".

Dai uma moça sem nenhuma expressão facial te encaminha para aquilo que vou chamar de curral. Me senti um boi naquele lugar. O povo andava, eu andava, o povo parava, eu parava. E todo mundo com seus papeizinhos na mão. Alguém pegou o número da minha entrevista, pra confirmar se a data e o horário estavam corretos.Uma moça com aparência um tanto quanto simpática se aproximou. Quer dizer, simpática até o momento em que ela abriu a boca:

- VAMO LÁ, PASSAPORTE, COMPROVANTE DE PAGAMENTO E FORMULÁRIO NA MÃO SENÃO NÃO ENTRA!!!

Me senti no Ver-o-Peso sendo persuadida por um camelô querendo me vender algum relógio roubado. Quanta grosseria. Mal sabia eu o que vinha pela frente. Pede pra sair!


Enfim o curral passou, te encaminham pra um lugar onde vão ret
er de vc qualquer tipo de equipamento eletrônico. Celular, mp3, Ipod, camera digital, computador, qualquer coisa desse tipo fica. Os guardas que te perguntam sobre esses equipamentos são até simpáticos, talvez este tenha sido o único recinto com pessoas simpáticas, recinto que por sinal tinha umas portas de tamanho excomunal, talvez de uns 20 cm de espessura.

Quando vc sai dessa sala te dizem para "seguir a faixa amarela". Gente, fiquei tonta, a faixa nunca terminava. Dobra pra esquerda, segue direto. Ai anda, anda, anda, anda e dobr
a pra direita, anda, anda, anda e chegou. Um lugar cheio de gente com olhos esbugalhados completamente atentos aos painéis luminosos. Te encaminham pra uma fila, mais uma.

Vc pega uma senha, a mulher nem te olha e te recomenda atenção aos painéis luminosos. Nessa hora eu entendi o por quê dos olhos esbugalhados. A senha vai aparecer lá, vc tem que prestar atenção. Se passar a tua vez é bem capaz que te mandem pro calabouço ou diretamente para a Caverna do Dragão. Que eu me recorde existiam pelos menos 20 coisinhas daqueles, sendo que 6 ou 7 não paravam de fazer "piiii". Ai o painel me chamou, 2340. Fui até o primeiro guichê e, pra variar um pouco, fui atendida com a maio
r "gentileza" por um homem:

- DOCUMENTOS!

Passei o formulário e o passaporte (juntamente com o boletim de ocorrência - pra quem não sabe meu passaporte foi roubado e por esse motivo perdi meu visto tbm) pelo buraquinho. Todos os guichês são exatamente iguais. Possuem um vidro grosso, aqueles auto-falantes que a pessoa fica com voz de Darth Vader e um buraquinho que praticamente cabem apenas 2 folhas de A4 por vez. Exagero o meu, talvez 4 folhas por vez. Ou seja, contato mínimo. Depois o homem gritou comigo:

- O QUE É ISSO? NÃO PRECISO DESSE PAPEL, PRA QUE ESSE PAPEL?

Ah, caramba. A Polícia Federal tinha me orientado a andar com meu boletim de ocorrência e apresentá-lo sempre que fosse me referir ao meu passaorte. Homem grosso, idiota! Peguei meu papel de volta e esperei de novo.


Fui me sentar ao lado das pessoas com olhos esbugalhados
, atentos aos "piiiis". Eu vi que a minha senha foi solicitada para um determinado guichê. Direcionei-me ao mesmo e aguardei minha vez. Ali havia uma pequena fila. Enquanto atentamente observava se a bolsa da moça na minha frente era uma legítima Louis Vuitton ou não, ouvi: - Vinti tleis fori-ô! Pensei com meus botões o que aquilo significaria. Imediatamente olhei para a direção de onde vinha a vóz Darth Vader. Uma pessoa de aparência oriental repetiu novamente:

- Vinti tleis fori-ô!
- Vinte e três, quatro e zero? Eu perguntei.
- Yeis, Uori iu slipi?

Damn! Dei uma resposta torta a qual não vou registrar aqui. Imbecil, aprende a falar antes de sair insultando quer quer que seja. Recebi meu passaporte de volta, todo grampeado e cheio de lesões. Não sei se vc sabe, mas eu sempre tive horror a papel amassado, sujo, rasgado. Meus cadernos sempre tinham que ser ultra limpinhos desde quando eu era criancinha. Então aquilo me afetou profundamente. Novamente me sentei e comecei a ouvir os "piiiis". Pelo que eu percebi, aquela era a última etapa, quando ocorria a entrevista em si.

Me sentei na segunda fileira de bancos e aguardei. Observei que as pessoas bonitas e bem vestidas não recebiam o passaporte de volta. Me lembro de uma moça de calça da Gang, sacola da Herbalife e brincos verdes (pra combinar com o símbolo da Herbalife) saindo indignada do local com seu passaporte na mão. Então para receber seu visto, vá bonitinho, faça a barba, escove os dentes, passe sua camisa e sorria. Depois de quase 1 hora aguardando um moço perguntou bem alto:

- Alguém aqui ainda nã
o foi chamado? Eu e um casal simpático que estava sentado ao meu lado levantamos a mão. Simplesmente tinham esquecido de chamar a gente. Adouro Tequinulugias Digitains! Enfim um guichê do Darth Vader me chamou. Um cara mais ou menos da minha idade me fêz três perguntas:

- O que vc faz da vida? Vc mora com seus pais? O que vc vai fazer nos Estados Unidos?

Respondi e obtive uma fria resposta:

- Seu visto foi aprovado, boa viagem.


Quanta decepção! Ele não me pediu nenhum tipo de comprovante de nada. E se eu tivesse mentindo? E se eu quisesse viajar pra levar droga escondida na minha bota? Me lembrei de algum epsódio de alguém levando droga escondida na bota. Eu sai de lá com raiva, sinceramente. Tive o maior trabalho pra colecionar os documentos que, de acordo com o site lá do coisa do visto, eram "extritamente necessários". Ahhh! Vai se catar! Mas enfim, segui as placas de saída, passei novamente pelo recinto dos guardinhas legais, me meti em outra fila. Dessa vez era pra escrever o endereço do local para onde deveriam enviar meu passaporte. Tudo bem, escrevi e sai.

Cheguei no consulado dos Estados Unidos em São Paulo às 9:20 da manhã e saí mais ou menos às 1:15 da tarde. Minha entrevista? Durou uns 3 minutos desse tempo todo.

Lucineide


O orkut veio me avisar que hj é aniversário de uma tal de Luciana Cordeiro, vulgo Lucineide. Ai eu vim desejar parabéns, né. Fazer o que, eu preciso ser educada. Se não fosse por essa educação eu deixava pra lá esse dia e sei lá... nem dizia pra essa pessoa (que nem conheço mto bem) que eu desejaria td de bom pra ela, mtos sonhos e realizações. Muita alegria verdadeira e momentos de fortalecimento. Talvez eu esteja com saudade dela, mas não tenho mta certeza quanto a isso. Quem sentiria saudade de uma pessoa que chega na sua casa, bagunça tudo e ainda vai embora reclamando. Ou fugida pra não ajudar na faxina. Vai entender essa Lucineide. Mas enfim, pela honra da minha educação eu desejo pra ela (mesmo que meio forçada) um FELIZ ANIVERSÁRIO! Agora vc está comigo, faltam apenas 4 anos para nossos 30! :)

P.S. Não encontrei foto que para melhor representar o que faríamos hj se todas estivessem juntas. Certamente saíriamos pra comer, ai coloquei essa. :P

A vida escolhida


Talvez fosse necessário eu escrever uma autorização pra mim mesma para que eu não me sentisse acuada em expressar o que vem na minha cabeça. São apenas reflexões informais e um tanto quanto inconvenientes sobre a vida. A vida em geral. Isso que te faz acordar todas as manhãs, te leva ao trabalho, te retorna pra perto dos que vc ama e te faz dormir. Lógico que as etapas anteriormente descritas são meros tópicos, interiormente cheios de detalhes, fatos, ações, pensamentos, sonhos, decepções, certezas. Cheios de vida.

Autorização concedida para aqueles que quiserem rir depois que ler o que foi escrito aqui.

Tratam-se de fatos construídos através de suas decisões e escolha. Vc prefere o verde ao invés do azul. Dessa maneia não mais terá o azul, a não ser que a vida te possibilite essa escolha novamente. Vc prefere um amigo ao outro, talvez esse amigo que vc não preferiu nunca mais queira retornar à sua vida, que vc escolheu. Vc pode vir a se arrepender, ou não. Pode passar a amar ou passar a odiar aquele passarinho que canta na sua janela todas as manhãs. Escolhe-se querer ou não querer. Escolhe-se amar ou odiar.

Das escolhas realizadas surgem resultados que ditam aquilo que virá. Escolhe-se sair na chuva num dia quente pra refrescar o corpo, beber suco com bastante gelo quando a garganta dói. Escolhe-se arrumar a cama ao acordar ou esperar até a noite para encontrá-la da maneira como foi deixada. Dessa maneira, talvez seja deixada de lado a confortável sensação de retorno ao lugar de onde inicia-se o descanso. Escolhe-se ser gentil e obediente para satisfação daqueles que nos criaram. Pai, mãe, avós, tios que escolheram amar muito mais uma criança, colocando-a acima do amor ao esporte que costumava praticar quando não a tinha por perto. Escolheram amar.

Escolhe-se dar as costas para a vida e se jogar do mais alto precipício. Drogas, morte, maldade... escolhas. Não se escolhe o certo ao errado. Qual o ponto de vista desenvolvido a partir das preferências pessoais de cada um? Escolhe-se o sim, quero o melhor pra mim; ou o não, prefiro aprender errando. Mais inteligente aprender pelos erros dos outros. Mas como guiar as escolhas se não se sabe o gosto ou desgosto de escolher errado... ou certo?

Escolhas, palavras, ações, omissões. De onde virão as escolhas que determinam a vida? Baseado em que poderá prosseguir alguém que em seu coração arde a curiosidade de saber o que virá pela frente? Esperança talvez seja a palavra que responda parte desses questionamentos. Fé com certeza é o que sustenta tudo isso. Escolha a simplicidade de ser amado por Quem sempre te amou primeiro.

Thriller no presídio

Não importa a hora nem o canal. Nesses dois últimos dias só se fala em Michael Jackson na TV. Meudeusducéu, eu não aguento mais tuédoidumaninho. Ok, o paraensês invadiu meu ser. Mas enfim, pra não me sentir tão out, coloquei aqui uma sugestçao no mínimo interessaante: um video incrível que uns presidiários filipinos fizeram.

Beijinhos pra vcs.


Ai!

Michael morreu, que coisa mais estranha. Tenho certeza que vcs concordam comigo: o cara já tava metade morto, né?

Beijo, me liga e aproveitem o frio intenso se estiverem em Porto Alegre, a garoa que estraga meu cabelo se estiverem em Sao Paulo ou o verao looooouco que estiverem em Belém.

É...


Então eu sumi dos mundo fantástico dos Blogs. Nem tão fantástico assim, melhor mesmo é a minha vida real, né? E ai, novidades? Eu tenho uma: fui pro Rio de Janeiro pela primeira vez "in my life". Nada útil nem interessante pra contar pra vcs. Ha!

Em mim

Percorro pensamentos de cetim, que vagam dentro de meus devaneios sinceros. 
Cheios de cores em preto e branco, vazios de cheiros que nao se encontram. Ah, solidao!


We're gonna get there soon

Acabei de ouvir:
Mat Kearney - Closer to love


Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai. E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados. Não temais, pois! Bem mais valeis vós do que muitos passarinhos. (Mateus 10:29-31)

Mulher de verdade

Mais uma vez venho reforçar minha certeza de que eu deveria ter nascido décadas atrás. Estava eu olhando Orkuts alheios¹ quando vi uma comunidade sobre pin-ups. Resolvi compartilhar com vcs meus pensamentos um tanto quanto desnecessários.

Bom, tudo começou a se estabelecer mais ou menos depois da Segunda Guerra mundial, quando artistas começaram a retratar mulheres lindas, fabulosas, com o corpão que Deus lhes deu. Cinturinha fina, cabelo arrumado, roupas extremamente femininas! Eu acho a coisa mais fofa, ainda mais porque as mulheres começaram a aparecer fora daquele ambiente tradicional de dona de casa. Creio eu que essa forma de retratar a personalidade feminina de uma maneira humorada e irreverente pra época foi um dos primeiros apelos da cultura pop e, com certeza, deve ter conduzido o modo como as moçoilas daquela época viam a si mesmas. Vcs lembram das aulas de história, não? O início do século XX foi marcado por tensões financeiras e culturais repressoras e, como o sábio já dizia, não adianta proibir, o proibido sempre tem um gostinho melhor. Ai a sociedade foi se reiventando, vide os exemplos abaixo.

Dei uma pesquisada no melhor estilo
the flash no meu amigo Google e achei o Gil Elvgren como referência quanto a este tipo de arte. Vale a pena dar uma olhadinha do site dele, isso se vc se interessar pelo que eu estou escrevendo, o que acho muito difícil. Oh! Mas se vc chegou até aqui, quer dizer que se interessou, não é? Vamos prosseguir.

Essa é do Gil Elvgren

De referência brasileira achei o José Luiz Benício. No site do cara diz que ele foi influenciado pelo ilustrador Norman Rockwell, que tem um trabalho incrível. O legal desse Norman é que as ilustrações possuem uma vivacidade infantil e os retratos não são apenas de mulheres. Mas voltando ao Benício (que é gaúcho, tche!), o cara retratou musas como Sônia Braga, Leila Diniz e Vera Fischer. Inclusive é ela, totalmente nua aos 18 anos, nesse poster muito bonito chamado "A Super Fêmea" ali embaixo. Vera querida, pq vc quis retocar a sua beleza? Hj te vejo na novela e dá uma pena toda vez que vc se vira e tenta mudar sua expressão. Não dá mais, né? É lindo envelhecer, aproveite²!

Essa do Norman Rockwell

Olha a Vera ai, galera! Por Benício

Sim, Benício! Brunettes do it better!

Passaram-se os anos e as mulheres de verdade perderam o posto da beleza. Vieram as cadavéricas modelos que mais serviam de cabide do que outra coisa. Como pode alguém ficar tão magra a ponto da gente poder ver os ossinhos pelo corpo todo? Salada é bom, mas não se esqueçam das pizzas, meninas. Tão yummy quanto! Com todos os problemas em relação à saúde das modelos e ao apelo que a alta costura fazia em relação ao estilo magérrimo-noiva-cadaver de ser, me parece que as pin-ups estão voltando. Talvez o motivo disso tudo não seja muito o apelo ao "vamos comer comida", mas à tendência retrô que se observa por ai, que tem base na época em que as pin-ups eram tudo de bom pra galera.

Katy Perry sempre alegrinha!

Alice Braga, pra Vanity Fair

Aim, Amy! Por que uma pin-up tão mal criada?

Pitty, pra Rolling Stones desse mês. Achei meio grosseiro.

¹Quem não faz isso? O Orkut é, nada mais, nada menos, do que aquela vizinha fofoqueira que sabe da vida de todo mundo. Se bobear sabe até mais do que vc, experiência própria.

² Como se ela fosse ler isso, né?

Aleatório

Me deu votnade de vir aqui escrever coisas aleatoriamente. O que vier na minha cabeça eu vou escrever, então se preparem pra minha sicneridade. Eu não gosto do jeito que se configuram as letras aqui no Blog, sempre dá um problema quando eu faço. Por que existem várias traduções da Bíblia, será que a gente vai ler a Bíblia quando chegar no céu? Ou não vai ser mais necessário? Onde estão os meus irmãos uma hora dessas? Um deve tá operando algum paciente e o outro andando de skate, talvez. Cadê aquele prendedor de cabelo prateado que tava aqui em cima? Sumiu, cara! Minhas coisas têm vida própria, elas se movimentam sozinhas. Falando nisso, tô sozinha em casa escrevendo. Não isso aqui, tava escrevendo minha dissertação. Tô quase acabando a primeira parte. Faltam mais 3, tomara que eu consiga. Quanto tempo demora pra água chegar aqui em casa? Pedi água pelo telefone, nunca chega. Tô com sede. Eu bebo muita água, faz bem sabia? Eu não saio de casa sem beber um copão de água... mania. Preciso lavar roupa, nem quero ir na área de serviço, tá uma bagunça lá. Onde é que fica aquele bar que tem jogos de tabuleiro? Quero ir lá, alguém me acompanha? Ah, a Isa vem aqui em casa esse findi, óóótchimo! Onde é que a gente vai passear? Preciso conversar com a Laíse, faz tempo que ela não entra no msn. Poxa, eu queria um cachorrinho. Minha mãe pintou as unhas da Tita de vermelho semana passada. Ficou engraçado. Minha mãe tem cada uma! Quem disse que eu consigo sair de casa pra correr de manhã? Eu tô arrasada comigo mesma, preciso de exercícios físicos. I need you, need your help... tá tocando na rádio, escrevi aqui. Eu ouço música o dia inteiro, tira o tédio. Ok, vou voltar a estudar. Beijo, chegou a água!

Ryan Edgar

Eu sei que quase ninguém conhece e que provavelmnte eu sou a única pessoa no Brasil que tem o CD dele. Ouve ai, a música é boa.



www.myspace.com/ryanedgar

Boa música pra galera

Falta 1 mês pro meu aniversário!!!

Eu já tava terminando um post aqui bem mulherzinha, quando vi que dia é hoje. Ok, eu já tinha visto antes. Pessoas, 1 de maio! Falta apenas 1 mês pro segundo dia mais importante do ano de 2009: meu aniversário!!! Palmas pra mim. Ai resolvi colocar aqui uns sonhos de consumo, quem sabe algumas almas caridosas não me dão de presente alguns dos itens, né?

1. Preciso passar 1 dia no salão.

2. Uma camera dessas ai servia, tá Fê?

3. Quando Nietshe Chorou

4. Os outros 300 livros que seguem Crepúsculo

5. Alguém pra terminar minha dissertação

6. Coisinhas inúteis de my life.

7. Que os primeiros 26 dias de maio desapareçam

Só isso, não é muita coisa, né? Depois coloco o post mulherzinha que eu fiz.

Sobre as águas

Se o sol se por e a noite chegar, Tu és quem me guia. Se a tempestade me alcançar, Tu és meu abrigo. Se o mar me submergir a tua mão me traz a tona pra respirar e me faz andar sobre as águas. Tu és o Deus da minha salvação, és o meu dono, minha paixão. Minha canção e o meu louvor. Aleluia! Se o mar me submergir a tua mão me traz a tona pra respirar e me faz andar sobre as águas. (Soraya Moraes)

Ali distante



Inexorávelmente impedida de converter a vida em flocos de nuvens doces, sigo-a assim: longe.

Distante daquele que mora ali, do outro lado de lá. Vamos! Vamos! Vamos dormir pra ver a vida passar.




Ahm??? Quem???

Hoje eu cheguei a conclusão de que eu deveria ter um computador pra cada área da minha vida. Tipo assim: um computador pra conversar com a família e amigos (aqui entram os chats - msn, skype, etc), outro pra procurar notícias, outro pra pesquisar coisas do mestrado, outro pra escrever minha dissertação, outro pra entrar no Orkut, outro pro Facebook, outro pro Twitter e outro pra fazer compras.

Eu não acredito que alguém seja capaz de descompactar as inúmeras informações que recebem de uma vez só, informações que parecem explosões cósmicas em direção ao planeta Terra. Ok, aqui fui influenciada pelo filme que vi ontem. Não foi no computador, foi no cinema e eu indico: Knowing.

Mas voltando ao assunto. É mais ou menos assim. Estou elaborando os gráficos mais loucos pra minha dissertação. Quando as análises estão finalmente fluindo (o que eu assumo ser difícil de acontecer), vc recebe um recadinho no msn (lembrando que vc estava offline pra ninguém vir falar com vc - focus) com aquela notícia que vc esperou o dia inteiro: fulana está afim de ciclano. Ahhhhh! Após esses 3 segundos que leva pra ler, engolir, digerir e defecar tal informação nada mais vale de nada. Os gráficos não mais importam, as centenas de páginas que vc precisa revisar
se tornam o cúmulo da insignificância. E ai se incia a busca frenética pelos fatos que comprovam tal informação. Vc percorre todos os Blogs, todas páginas do Orkut. De repente eu já esqueci o por que de ter iniciado a busca. Me deparo com um blog de moda fantástico, ou então com uma notícia sobre a bolsa de valores. Assuntos aleatórios que percorrem o meu cérebro num vai e vem e... O que que eu tava procurando mesmo?

Será que eu tô viciada em Internet, gente? Vcs também se sentem assim? Entenderam
porque seria interessante um computador pra cada área da vida? Resolvi consultar especialistas. O Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo elaborou um teste em seu Ambulatório Integrado de Transtornos e Impulsos. O teste tem o intuito de fazer uma pequena avaliação do seu comportamento em relação a Internet. Faz ai:

CLICA QUE AQUI TÁ O TESTE

Eis o meu resultado:

Dependência de Internet

Informação
First Name: Danielle

Total de pontos: 60.

Avaliação: Você tem passado por problemas ocasionais ou freqüentes por causa da Internet. Você deve avaliar seu impacto total em sua vida.

Dream, dream, dream...

1-VIVENDO COM QUEM?

Com o meu irmão Fellipe, quando ele não tá viajando gravando algum programa de tv interessante.


2-QUE LIVRO ESTA LENDO AGORA?

Fiquei triste, tive que devolver o Mundo de Sofia pra dona do livro. Agora tô lendo "Experimentos Químicos" todos os segundos da minha vida. Além da Bíblia, claro... leio todos os dias.


3-CHEIROS FAVORITOS?

Tenho uma memória que relaciona momentos com cheiros. Os melhores são indescritíveis.


4-SOM FAVORITO
Ah, depende muito. Geralmente gosto de coisinhas diferentes.


5-PIOR SENTIMENTO NO MUNDO?

Solidão.


6-QUAL A PRIMEIRA COISA QUE VOCÊ PENSA QUANDO ACORDA PELA MANHÃ?

Será que tá sol??? Ai corro pra janela pra olhar o céu, gosto quando tá bem azul.


7-MONTANHA RUSSA: ASSUSTADORA, EXCITANTE, OU...?
TUDO!!! Eu amo parques de diversão e meus brinquedos preferidos são montanha russa e barco vinking.


8-QUANTOS TOQUES DO TELEFONE ANTES QUE ATENDA?

Eu corro pra atender. Sempre! Pq ninguém me liga, ai quando me ligam eu fico feliz.


9-NOME DO(A) FILHO(A) NO FUTURO?
Ha! Não vou dizer.


10-COMIDA FAVORITA?

Ok, eu sou louca. Mas troco qualquer coisa por uma boa salada. Além disso, também amo sushi!


11-VOCÊ GOSTA DE DIRIGIR RÁPIDO?

Oh yeah, babe! Mas sou cautelosa no volante.


12-VOCÊ DORME COM BICHO DE PELÚCIA?

Não. Durmo com muitos travesseiros, não gosto de bichos de pelúcia.


13-TEMPESTADES - LEGAIS OU ASSUSTADORAS?

Se vc tem companhia, são legais.


16-SE VOCÊ PUDESSE ENCONTRAR ALGUÉM MORTO OU VIVO QUEM SERIA?

Paris Hilton (mentira haha).


17-BEBIDA FAVORITA?

Água e sucos de frutas.


18-QUAL SEU SIGNO?

Gêmeos, mas importa muito?


19-SE VOCÊ PUDESSE TER QUALQUER EMPREGO QUE QUISESSE, QUAL SERIA?
Queria ser dona de uma casa enorme que ajudasse as pessoas. Mas ia continuar sendo arquiteta. Eu amo ser arquiteta.


20-SE VOCÊ PUDESSE COLORIR SEU CABELO DE QUALQUER COR?

Uma vez eu fiz umas highlights que ficaram muito lindas. Nunca mais ninguém conseguiu fazer igual.


21-JÁ ESTEVE AMANDO?

Dã! Lógico.


22-E NO MOMENTO, ESTÁ APAIXONADO(A)?

Ha!


23-O COPO ESTÁ MEIO VAZIO OU MEIO CHEIO?

Sempre meio cheio.


24-FILMES FAVORITOS?

Olha ali no meu perfil.


25-VOCÊ É CANHOTO(A) OU DESTRO(A)?

Destra.


26-VOCÊ ACERTA OS DEDOS NAS TECLAS?
Como assim? Quando eu digito? Fui treinada pela Nasa pra digitar sem olhar. :P


27-O QUE TEM EMBAIXO DA SUA CAMA?

Uma caixa.


28-QUAL SEU NÚMERO FAVORITO?

Tenho dois números favoritos: 2 (pq nunca está sozinho) e 7 (pq é o número da perfeição).


29-ESPORTE FAVORITO PARA ASSISTIR?

Nenhum. Eu durmo vendo jogos na tv.


30-DIGA UMA COISA BOA SOBRE A PESSOA QUE TE ENVIOU ESSE TESTE:

O Dani é um amigããão que sempre vou ter orgulho de ter.


31- QUEM MAIS PROVAVELMENTE IRÁ RESPONDER ESSE QUESTIONÁRIO?
Ninguém?


32-A PESSOA PRA QUEM VOCÊ ENVIOU QUE É MENOS PROVÁVEL QUE RESPONDA?

Você.


33-PORQUE VOCÊ ESCOLHEU ESTAS PESSOAS PARA ENVIAR?

Não enviei pra ninguém.


34-PROFISSÃO?

Arquiteta.


35-UMA PAIXÃO:

Só uma? A vida.


36- TATUAGENS E/OU BRINCOS?
Vários furos na orelha... tattoo é algo definitivo, mas acho que faria uma.


37- NOME COMPLETO, IDADE?

Danielle dos Santos Francisco, 25 (esse não é o tipo de pergunta que se faz no início?)


38- JÁ TEVE UM AMOR PLATÔNICO POR UMA PESSOA REAL E ACESSÍVEL?
Acho que não...


39 - VOCÊ GOSTA DA COMPANHIA QUE TEM NOS MOMENTOS VAZIOS?

É... acho que vc precisa reformular essa pergunta.


40- PARA FINALIZAR ESCREVA ALGUMA COISA PARA COMPARTILHAR COM SEUS AMIGOS:
Oi amigos! Olha só que legal esse vídeo. Quando eu digo que queria ter nascido nos anos 50 ninguém acredita.


Experimentos químicos, atacaaaaar!!!

Se eu sumir, a culpa é deles! Não dos da foto, mas dos meus experimentos químicos. Quem manda eu tentar entender tudo isso??? Ew!

They rock!

Querer



v t querer [kə'rer]
1 ter vontade, desejar
Quero beber.
Ela não quer estudar.
Quero você.

2
gostar de
querer muito a alguém
querer bem a alguém
querer mal a alguém

3
exigir, pedir
Quero que saias.
Quero que venhas agora.

querer dizer

significar
O que é que isso quer dizer?

quer dizer

isto é
A expressão dela quer dizer medo.

sem querer

involuntariamente
Empurrei-a sem querer.
Simplesmente aconteceu.

por querer

de propósito
quebrar algo por querer
E eu queria que acontecesse.

subst m
querer
vontade, desejo

Eu quero.

Enquete que a Aninha me passou


o1. Nome Completo?
-Danielle dos Santos Francisco

2. Porque lhe deram esse nome?
- Minha mãe escolheu quando ela ainda era adolescente. Acho que era o nome de alguma princesa na Europa.

3. Você faz pedidos às estrelas?
- Não, tenho Deus pra essas coisas.

4. Quando foi a última vez que você chorou?
- Ontem.

5. Gosta da sua letra?
- Sim, adoro escrever no meu caderno secreto.

6. Gosta de pão com o que?
- Com queijo derretido.

7. Quantos filhos você tem? Como se chamam e quantos anos eles têm?
- Tenho dois filhos, Esmernegildo (11 anos) e Sucupira (8 anos).

8. Se você fosse outra pessoa, seria seu amigo?
- Seria, claro. Eu sou a pessoa mais legal do mundo, quem não queria ser meu amigo?

9. Saltaria de bungee-jump?
- Só se alguém fosse junto comigo. Eu ia ter um ataque de nervosismo.

10. Desamarra os sapatos antes de tirá-los?
- Quase nunca uso tenis, meus sapatos geralmente não são de amarrar.

11. Acredita que você seja uma pessoa forte?
- For we rejoice when we are weak, and ye are strong... (2 Coríntios 13:9)

12. Sorvete favorito?
- Eu sou louca alucinada por sorvete. Mas amo, principalmente, flocos nevados e pavê de cupuaçu, ambos da Cairú.

13. Vermelho ou Preto?
- Depende, não gosto de vermelhos vibrantes... prefiro os mais sóbrios. Preto sempre salva a vida de qualquer mulher.

14.1 O que menos gosta em você?
- Meu cabelo, que nunca acorda do jeito que eu quero e a minha boca, acho muito grande.

14.2 O que mais gosta em você?
- Minhas mãos, são iguais a da minha mãe, que são iguais a da minha avó.

15. De quem você sente saudades?
- A lista não cabe aqui.

16. Descreva que roupa e calçado esta usando agora:
- Calça jeans, blusa branca, meias e tô experimentando os brincos novos que comprei. Iuhuuu!

17. Qual foi a ultima coisa que comeu hj?
- Um sanduiche com carne e queijo.

18. O que você esta escutando agora?
- Minha mãe dizendo: Dani, tua prima chegou!!!

19. A última pessoa com quem falou ao telefone?
- Minha prima que chegou a pouco, avisando que vinha aqui.

20. Bebida favorita?
- Amo beber água. Não durmo se antes eu não beber um copão de água. Mas também gosto de sucos naturais. Tem um especificamente que vende em Porto Alegre, é uma mistura de várias berrys, é muuuuuuito bom!

21. Comida favorita?
- Salada, sushi e italiana (nessa ordem de preferência).

22.Último filme que viu no cinema e com quem?
- O curioso caso de Benjamin Button, com a Lulu e o Dani. Faz tempo, hein!

23. Dia Favorito do ano?
- 27 de maio.

24. Inverno ou verão?
- Primavera.

25. Beijos ou abraços?
- Beijos, abraços e carinhos.

26. Sobremesa favorita?
- T-O-D-A-S!

27. Que livro está lendo?
- O mundo de Sofia (espero conseguir terminar dessa vez)

28. O que tem na parede do seu quarto?
- Tem um quadro magnético, uns stickers de flor, um espelho e essa semana finalmente vou ter tempo de colocar minhas prateleiras. Ahhh! Tem também uma flor de metal que eu comprei no Brick da Redenção.

29. Filmes favoritos?
- Olha ali no meu perfil.

30. Onde foi lugar o mais longe que você foi?
- Hm... Atlanta?

31. Uma música?
- Só uma? Vou dizer a que vive vindo na minha cabeça ultimamente: Always.

32. Uma Frase?
- Pode ser a que eu pensei depois de responder a pergunta 31? Pode, né? Odeio sentir saudade.

Quem nunca ouviu? Quem nunca gostou? Quem nunca chorou? Quem nunca quis?

Uma bela pitada de carinho na minha vida. Lembrei de quando eu era menininha, quando meus sonhos eram completamente realizáveis. E continuam! ;)

Arraso, olha que demais o video:

(Quem descobrir pq eu não consigo incorporar videos aqui no meu blog ganha um prêmio)

Pode ser?

Tudo bem? Vc tem um minutinho? Não, prometo que não vou demorar, queria só conversar um pouco, pode ser? Que bom que vc vai me ouvir. São apenas coisas simples que eu queria contar pra alguém. É, coisas da vida. Sabe, já tem alguns dias que eu tô doida pra tomar capuccino. Só contei isso pra uma pessoa. Infelizmente essa pessoa não tem como me ajudar em relação a isso pq mora muito longe. Ainda não tive tempo de ir atrás de um capuccino bem cremoso e com chantilly em cima. Tem um lugar aqui perto que vende um gostoso, mas que graça tem ir lá sozinha? Quer ir comigo? Não dá, né? Td bem, eu entendo. Determinadas coisas são até fáceis de entender. Pois é, hj eu vi um Jeep do jeito que eu quero. Não, não é zero quilômetro. Eu quero um Wrangler antigo, com capota. É! Com capota pra eu poder dirigir em dias de sol, com o barulho do vento passando, se misturando com a boa música que toca. Talvez um jazz ou uma bossa nova. Suave, diferente do jipe. Talvez eu vá ter que aumentar o volume no máximo pra ouvir a música. Mas vou ficar muito feliz. Hj eu também vi um senhor velhinho usando dread. Os dreads eram brancos, nunca tinha visto alguém com mais de 60 anos tão "revolution" assim. Que bom, queria conhecer aquele senhor, com certeza ele teria muito o que ensinar. Os idosos, na maioria, são extremamente sábios. Cada ruga da pele deles significa uma experiência do passado. Vc já conversou com um senhor ou uma senhora de idade? Às vezes demora pro papo embalar, mas quando embala... Vc termina a conversa cheio de esperança, pensando "poxa, um dia quero saber tanto assim". E saber tanto assim só acontece na medida que a vida acontece. Eles já tiveram sonhos, com certeza conseguiram realizar alguns deles. Outros não, mas quem se importa? O importante é prosseguir. Eu tenho muitos sonhos. É, sempre me rotulam de sonhadora. Que graça teria viver a vida sem a esperança de um futuro? Que graça teria viver a vida sem se arriscar? Bom, acho que já te aluguei demais. Obrigada por conversar comigo. Falei demais, né? Precisava falar, ando meio sozinha. Vc sabe, né? Não tem graça viver só. Se precisar conversar um dia, pode me chamar. Eu falo muito, mas também sou uma boa ouvinte.

Soneto de Fidelidade (Vinícius de Moraes)

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Olha a criança!!!

Ok, vamos falar atrasadamente do temporal que assolou a cidade de São Paulo na última terça-feira. Como participante do ocorrido, devo dizer que foi o ó do borogodó. Enquanto comia meu brigadeiro de todas as sextas-feiras (dessa vez, acompanhado de pipoca), refleti bastante sobre o caso e cheguei às seguintes conclusões:

1. Sair de sandália (gladiators, yeah!) em dia de chuva não dá. Se vc avistar uma nuvenzinha mais escurinha no céu, por favor, ponha um sapatinho fechado. A única coisa boa de usar uma sandália nesses casos é que seu pezinho molhado vai enrugar e se vc quiser fazer as unhas quando chegar em casa é só cavucar com o alicate de leve que sai tudinho.

2. Nem cogitem a possibilidade de querer se proteger da chuva pegando um ônibus pra descer no metrô e depois seguir em frente. O trânsito PARA e vc, meu bein, ficará ali dentro do bonde lotado cheirando o suvaco de algum trabalhador que se lambuzou com leite de rosas há algumas semanas atrás, já tomou banhos "tcheco" umas 5 vezes e ainda não esfregou o suvaco suficientemente pra sair o odor agradável de "nhaca".

3. Na medida do possível, espere a hora do rush passar. Fique no lugar que vc está, faça um lanchinho, ouça suas músicas, puxe assunto com a caixa do supermercado, faça qualquer coisa! Infelizmente, em dia de chuva, as pessoas se multiplicam. É impressionante, ocorre uma meiose humana em direção aos transportes públicos.

4. Essa meiose acarreta em efeitos muito interessantes. Vamos a eles:

a) Efeito senhora: trata-se da super lotação dos vagões do metrô. Geralmente acontece na estação Sé. Vc quer entrar no vagão, fica horas esperando a sua vez de finalmente chegar à porta. Ai vem o metrô, a porta se abre lindamente a sua frente. Só que tem tanta gente pra entrar que as pessoas de trás acabam te empurrando, te empurrando e PLUFT! Vc sai pela porta do lado de lá do vagão. O nome do efeito deve-se à grande incidência de senhoras participantes do mesmo.



b) Efeito lá vai mais uma roupa: o vagão tá tão lotado que vc entra ensardinhado com outros seres humanos, se empurra, prende a respiração. A porta fecha na sua perna. PAFT! A porta se abre novamente. Vc se encolhe mais, a porta fecha na bolsa na moça do seu lado. Ahhh! Agora deu! Deu que vc está preso. Primeiro pq a Lei da Física é quase colocada em cheque de tanta gente querendo ocupar o mesmo lugar no espaço. Segundo pq a sua roupa, meu bein, está presíssima na porta do vagão e qualquer movimento significará uma rasgadinha na blusa que tanto lhe custou.

c) Efeito no metrô faço amigos de infância: ocorre quando vc não tem coragem de se ensardinhar no vagão e simplesmente se afasta da muvuca, se encostando na parede. Ai vai chegando um, mais um, outro e o papo rola solto. Quando vc vê, está conversando sobre os mais diversos assuntos, como se aquelas pessoas tivessem estudado durante anos com vc na escolinha do primário.

d) Efeito olha a criança: esse é o mais raro. Finalmente a estação que vc irá descer é a próxima. Vc precisa dar um jeito de conseguir chegar até a porta. Infelizmente isso não é possível devido ao condensamento de homo sapiens. Mas espere, ainda resta uma saída. Tentar aplicar o efeito senhora supracitado. Chegou na estação, vc vai, empurra, diz "licença, licença" quatrocentas vezes e, de repente, alguém começa a gritar OLHA A CRIANÇA!
!! Quando vc vê, não era criança nenhuma. Era só um idôneo senhor querendo sair primeiro que todo mundo.

5. Daí vc chega à conclusão que, do jeito que as coisas andam, muito provavelmente, vc terá que adicionar aos cacarecos que carrega todos os dias na bolsa/mochila (carteira, nécessaire, maquiagem, escova de dente, pincel especial para passar blush, celular, mp4, pendrive, foto da família EM porta retrato, chinelo pra hora que seu pé cansar, computador, etc) um infalível bote. Tem hora que não existe lugar pra vc passar, alaga tudo. Impossível! Prepare-se, daqui uns anos todos terão um.
6. Falando em meios de transportes aquáticos, não se assuste se alguém te perguntar se pra ir para o Ibirapuera pelo Anhangabaú vc precisaria virar a bombordo ou estibordo.

P.s. Todos os fatos relatados acima foram vivenciados por mim. Claro que acrescentei um pouquinho de emoção né, gentem???