Ruy Ohtake

Como boa arquiteta que sou, hoje vou falar um pouquinho sobre o Ruy Ohtake. Não pensem vcs que vou começar a dizer seus grandes feitos e coisa e tal. Pra isso deixo aqui algumas fotinhas das suas obras (Ohtake Cultural e Hotel Unique, ambas em São Paulo). Please, my dear friend "gringo medio mexicano", forgive me because I won't type in English today.



Vou falar mesmo do dia em que virei amiga de infância do tio Ruy! Acham que é mentira? Pois coloquei a foto ai embaixo pra provar. O fato é o seguinte: em outubro de 2006 aconteceu o XVIII Congresso Brasileiro de Arquitetos em Goiânia e é claro que eu fui. Tudo pronto pra enfrentar algumas "horinhas" de ônibus de Belém até Goiânia. Junto com meus cremes, secador, roupas e mais roupas (porque a indecisão é um sentimento inerente da minha pessoa), dessa vez também levei na mala um caderno que tinha seguinte função: cada pessoa que assinasse nele teria que contribuir com uma graninha pra ajudar na minha formatura (vale lembrar que só faltava aquele semestre pra eu me formar). Sim, eu tive essa cara de pau! Fazer o que, né? Mamãe não é socialite que herdou as grandes fortunas provenientes da Belle Epoque paraense e papai não é um grande empresário da construção civil. Pois é, chegado o dia da abertura do Congresso, eu e todas as minhas queridas amigas da arquitetura (um beijo pra Lari, pra DeeDee, pro Stephen, pra todos) nos arrumados e a gente foi pra lá pra um lugar lindão onde seria a festa. Certo, o grande homenageado da noite era o Ruy. Então ele tava lá na frente, envolto em pessoas importantes do mundo dos metidos arquitetos famosos. E eu não sei muito bem o por que, mas eu me desafiei a mim mesma a ir lá com o tio Ruy e arrancar uma pequena ajuda de custo dele, né. Depois de me chamarem de "doida, tu não tem coragem" eu fui lá. Em meio aos holofotes, flashs e pessoas que só querem aparecer (eu não, né? haha), conversei um monte com o tio Ruy, conheci os tios amigos dele que estavam ali na mesa e adivinhem, só? Ele sim, assinou no meu caderno... mas não me deu nenhum centavo, caramba! Mas valeu, pelo menos daqui alguns anos quando eu passar na frente do Hotel Unique e um dos meus filhos me perguntarem se aquilo ali é uma melancia, vou poder dizer que: não, meu amor... é que o senhor que fêz isso gosta muito de frutas. Nada ver, né? haha

Então aqui embaixo estão algumas fotinhos da viagem:


Essa foi em Brasília. Essa no dia da abertura d o Congresso, em Goiânia.

E aqui o tio Ruy e seus amigos.

1 comentários:

Jr4iol disse...

Estamos Juntos!!
Só p lembrar vc!!
TE AMO!!!
=]