Vrummmm!

É assim que tem sido a sonoplastia pra esses últimos capítulos do filme da minha vida. Pera, não os últimos. Me pareceu meio mórbido isso. Mas os mais recentes capítulos do filme da minha vida. Direto de Pelotas pra mais uma fase dos meus experimentos químicos. Vrum! Vrum! Vrum! Mas tá tudo sendo muito divertido. Vou contar pra vcs do meu último findi.


Posso começar a história com um "querido diário"? Posso, né? O blog é meu.


Querido diário, sábado de manhã tive algumas responsabilidades profissionais aqui em Porto Alegre. Alguns dos meus amados amigos me ajudaram a resolver essas responsabilidades e bem rapidinho terminamos o que eu tinha que fazer. Almoçamos no restaurante chinês que a gente sobe muitos degraus de escadas pra entrar e come tanto que, na hora de ir embora, desce rodando pelos degraus. Ai depois eu fiz uma coisa muito ruim: eu, a Angela e a Cris fomos de motorista (leram bem?) pra Novo Hamburgo comprar sapato! Uh, beleza!!! Confesso que depois de sair das muitas lojas que eu entrei e ter visto milhares e milhares de sapatos, uns mais lindos do que o outro, fiquei meio tonta e com dor de cabeça. Ai de noite fiquei em casa. Domingo acordei tarde e fui na casa da Angela almoçar. Fiz meu famoso risoto de camarão. Preciso conseguir fazer outra receita dar certo. É, querido diário, nem todo mundo é que nem a Cris, que tudo que cozinha fica bom. Mas eu prometo melhorar. Comemos até explodir, só pra variar um pouquinho. Depois vimos Sex and the City, aquele filme, sabe? Muito legal. Descobri que eu realmente gosto disso. Querido diário, se eu tivesse rios e rios de dinheiro e não fosse bolsista, eu seria uma pessoa muito semelhante aquela moça que usou um pássaro na cabeça quando foi casar. Que vidinha mais ou menos a dela: escreveu uns livros, recebe muito dinheiro, tem amigas maravilhosas e é apaixonada por sapatos. Hm... Pensando bem, pode ser que eu chegue próximo a ela, os dois últimos itens da descrição dela eu já tenho. Ai meu findi terminou assim: fui pra igreja e foi ÓTIMO! Faz bem ir na igreja. Se não fizesse bem, Deus não insistiria tanto e não teria nada escrito sobre isso na Bíblia. E ai eu vim pra casa, dormi, acordei e já era segunda! Legal, né?



Se alguém quiser ir comigo na igreja domingo que vem é só levantar a mão.

2 comentários:

danipag disse...

Motorista, é? Sei...hehehehehe

=*

Giselle disse...

adooooooro sapatos!